domingo, 14 de junho de 2009

UMA BOLA, UM PAU!

Quem nunca assistiu a temporada do Sex and The City em que Steve (Namorado de Miranda) teve que tirar uma bola? Isso não acontece só na ficção, pois na realidade isso aconteceu....Com Raquel.
Raquel e Fernando se conheceram na faculdade. De cara, ficaram super amigos, aqueles amigos que querem muito se pegar, mas não tem coragem. Raquel sempre convivia com Fernando, até quando ficou sabendo que ele ficou doente e teve que arrancar uma bola. Tiveram zilhões de oportunidades, teve até uma época que só se cumprimentavam com selinho.
Os dois se viam com muita frequência e sempre bebiam juntos no bar da faculdade. Raquel, num dia de bar, resolveu do nada ir mega bonita, fez até depilação COMPLETA. Cerveja vai, cerveja vem e Fernando começou a dar em cima de Raquel, a ponto de dizer: "Hoje a gente vai transar". E Raquel nem acreditou, afinal, eram super amigos e ele estava praticamente "casado" com uma senhora (senhora mesmo).
Fernando resolveu levar Raquel pra casa à pé. No meio do caminho, ele a beijou com muita intensidade e a intensidade foi tanta que ele insistiu pra que fossem para um "lugar mais calmo". Raquel, no começo, não estava pouco a fim de transar, só dar uns beijos e ir embora pra casa, no máximo.
Mas se você está entre quatro paredes, é inevitável que algo a mais aconteça do que uns simples beijos. Não teve jeito, Raquel e Fernando transaram. e como transaram! Foi aquela rapidinha inesquecível. Pra quem não queria transar, Raquel conseguiu coisa melhor. 2 dias depois, os dois se encontraram novamente. Aí foi serviço completo, com direitinho a sexo no chuveiro e outras coisinhas a mais.
Mas como todo homem "casado", alguns dias depois Fernando se arrependeu do que fez e ficou "mal" por causa da traíção.
O importante desse post na verdade é pra vocês, mulheres, não se preocuparem mesmo se o cara tem 1 ou 5 bolas, o Pau sempre é de destaque, se claro, souberem usar.

15 comentários:

  1. kkkk¹²³
    A história é legal. Eu gostei e ri... 5 bolas? O cara nem mutante tem que ser... Tem que ser mega... blaster... HIPER mutante... kkkkkk¹²³

    http://cerebro-musical.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Cara. acho a ideia boa.
    Mas o texto poderia ter um segundo ou terceiro tratamento.
    Acho que a carpintaria é o caminho pra evitar o lugar comum :)

    http://martonolympio.blogspot.com/
    Já leu ontem? Leia os mais de 30 posts :)

    ResponderExcluir
  3. hahaha de fato, pau é pau!!!
    gostei mto. do jeito direto que escreveram sobre uma situação tão comum e ao mesmo tempo um tabuzinho na sociedade.

    bjitos

    http://www.pequenosdeleites.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Não gosto dessa série. Aquelas mulheres, um bando de galinhas (personagens) são verdadoras caçadoras de pinto profissionais. Acho um´péssimo exemplo. Depois, vão chorar sózinhas no dia dos namorados e terão seus sonhos bregas de casamento desmonorados. A personagem principal mesmo (não sei o nome, a loira) disse que tem horror à personagem que interpreta, e que na vida real não tem nada dela.
    Gostei do nome do blog!

    bjs
    Pobre esponja

    ResponderExcluir
  5. kkkkk..morri de rir...
    + so com uma bola eh fei....

    http://www.thalita-gloss.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. uma bola da conta, mas e nenhuma bola? eis a questão...
    http://www.proledaurbe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Adoreiii e concordo...tudo é perfeito sabendo usar.

    bjos.

    ResponderExcluir
  9. shauhsuahsuhaushuahsuahushauhsuahsuhsuahsuhuhauhsuahsua
    Rashei com seu texto, mto bom!!

    Confira o meu blog;
    http://fisica-iemano.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. uheauaehuaehaeuhaeuaehaeuaehuhaeu
    Oo
    ainda bem q to com as minhas 2 aki =D
    cara azarado =/

    ResponderExcluir
  12. Assisti à primeira temporada - ou alguns capítulos - da série. gostei mas não me empolgou justamente porque a visão da futilidade feminina de NYC foi deteriorada. No fundo, as cosmopolitas não se diferenciam das faveladas brasileiras. No quesito vácuo mental, claro.
    Valeu.

    ResponderExcluir
  13. Muito bomo texto, aliás vale um momento cultura inútil, geralmente temos o dobro do que necessitamos para sobreviver, dois olhos no lugar de um, dois rins, dois testículos e por ai vai.

    Adoro esse blog...rs

    ResponderExcluir